Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 25 de Novembro de 2020

2 0
:
0 6
:
2 5

Últimas Noticias

Notícias / Política

19 Nov 2020 - 16:10

Impedido de concorrer, Carlos Alberto afirma que está neutro: 'não estou apoiando ninguém'

Arthur Santos da Silva/ Max Aguiar

Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

 (Crédito: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto)
Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Carlos Alberto Alves da Rocha ressaltou que não está apoiando colegas na eleição marcada para o dia 26 de novembro. Manifestação surge após sua tentativa de reeleição ser barrada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).“Por enquanto não estou apoiando ninguém, por enquanto estou neutro”, afirmou o desembargador durante cerimônia de pactuação do Plano Estadual do Programa Fazendo Justiça.

Luiz Ferreira da Silva, Sebastião de Moraes Filho, Maria Helena Póvoas e Juvenal Pereira se inscreveram para o pleito que escolherá o próximo presidente.
 
O novo edital surgiu após o atual presidente, Carlos Alberto Alves da Rocha, ser impedido de buscar recondução. Decisão que vedou reeleição foi proferida pelo Conselho Nacional de Justiça.

A votação se dará de forma eletrônica e os escrutínios ocorrerão em sessão extraordinária administrativa do Tribunal Pleno, por videoconferência, planejada para o dia 26 de novembro de 2020.
 
Carlos Aberto falou ainda sobre o edital para eleger nove novos desembargadores. “Estamos aguardando exatamente esse eleição [para presidente]”, explicou o magistrado. “Sobre os novos desembargadores. Quinta-feira que vem, de hoje mais uma semana, a eleição, aí vamos ver, quem for vitorioso, o que vai dar”.
 
A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) já aprovou a criação das nove novas cadeiras no TJMT. Segundo informado no projeto, sete serão destinadas a juízes e outras duas, do chamado quinto constitucional, serão da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e do Ministério Público Estadual.
 
Com a escolha dos novos membros, a composição do TJMT será alterada, passando a funcionar com cinco Câmaras de Direito Privado, quatro Câmaras Criminais e três Câmaras de Direito Público e Coletivo.Além das nove vagas criadas recentemente, o TJMT também publicará edital para substituir a aposentadoria do desembargador Alberto Ferreira de Souza.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet