Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

1 5
:
4 4
:
0 1

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Economia

28 Dez 2020 - 13:30

Com dívida de R$ 22,1 mi, fábrica de rações entra em recuperação em MT

Trevisol Rações LTDA afirma que empréstimos realizados ao longo de 20 anos de atuação no mercado prejudicaram saúde econômica da empresa

DIEGO FREDERICI

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
O juízo da 4ª Vara Cível de Sinop (501 KM de Cuiabá) autorizou o processamento da recuperação judicial da Trevisol Rações LTDA, também conhecida como Rações Agro Bio. A organização alega dívidas de mais de R$ 22,1 milhões.

Com o processamento admitido pela 4ª Vara Cível de Sinop, a empresa tem 60 dias para apresentar seu plano de recuperação aos credores. Durante 180 dias, ações de execução fiscal, promovidas por outras organizações contra a recuperanda, ficam suspensas (período de blindagem).De acordo com informações do processo, a Rações Agro Bio iniciou suas atividades no ano 2000, em Sorriso (420 KM de Cuiabá), atuando no “ramo de fabricação de alimentos para animais, sais minerais e outros suplementos”.

A organização, no entanto, se queixa que ao longo de 20 anos acabou “refém” de juros e empréstimos realizados por meio de linhas de crédito. Neste ano de 2020, a situação se agravou com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Aduz que contratou linhas de crédito, a fim de agregar novas tecnologias à empresa e, consequentemente, aumentar o faturamento e o número de empregos na região”, diz trecho do processo, que continua.

“Todavia, diante do comprometimento com os empréstimos contratados, a empresa ficou descapitalizada e passou a enfrentar crise financeira, acentuada pelo aumento do custo da matéria prima utilizada, além da pandemia causada pela Covid-19”, revela a organização.

Após a apresentação do plano de recuperação em assembleia, os credores podem aceitar a estratégia da organização para o pagamento de dívidas, rejeitar ou modificar a proposta. Caso não haja acordo entre empresa e os cobradores dos débitos, a Justiça decreta a falência da organização.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet