Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 25 de Janeiro de 2022

0 4
:
0 6
:
0 5

Últimas Noticias

Notícias / Política

8 Out 2014 - 15:30

Walace entra na Jusiça contra Estado por falta de repassse

Prefeito de Várzea Grande diz que dívida chega a R$ 13 milhões

Agência da Notícia com Mídia News

 Em tom de desabafo o prefeito de Várzea Grande, Walace Guimarães (PMDB), fez duras críticas ao secretário de Estado de Saúde, Jorge Lafetá, e não poupou nem mesmo o governador Silval Barbosa (PMDB) de quem é aliado político. Contou que irá ajuizar uma Ação Civil Pública, ainda esta semana, contra o Estado devido uma dívida de R$ 13 milhões referente a repasses federais que estão ficando retidos no cofre do Estado.

Indignado com o valor do repasse para a saúde do município, Walace contou que está prestes a ter de transformar o atendimento no pronto-socorro de Várzea Grande em portas fechadas, somente para urgência e emergência, pois não consegue mais manter o hospital que atende demanda de todo o estado, a exemplo da capital, e recebe apenas R$ 890 mil por mês.

Numa comparação com outros municípios, o prefeito revela que hospital regionais de Cáceres recebe cerca de R$ 3 milhões, mas o pronto-socorro de Várzea Grande atende demanda da região Oeste e até mesmo bolivianos que buscam atendimento no estado.

“O pronto-socorro é um hospital regional e recebemos uma verba insignificante tanto do governo do Estado como do governo Federal. Temos R$ 13 milhões para receber e vamos judicializar essa dívida. Já foi comunicado ao governador, porque o secretário de Saúde faz questão de ignorar a dívida”, revelou.

O débito é referente aos repasses federais que são feitos diretamente para Secretaria de Estado de Saúde para depois chegar ao município. Ele disse que as discussões já foram exauridas, tanto com o governador, quanto com o secretário.

Ele disse ainda que os técnicos estaduais admitem o débito e garante ter todos os documentos para comprovar a dívida na justiça. Walace admitiu a dificuldade para pagar a folha dos servidores da saúde e o décimo terceiro.

Questionado sobre como será a relação com Pedro Taques (PDT), próximo governador de Mato Grosso de quem foi adversário político, Walace aproveitou mais uma vez para criticar a gestão estadual.

“Mesmo com PMDB tivemos pouco investimento em Várzea Grande, principalmente num tema que o próximo governador está colocando como matriz de prioridade que é a saúde. Temos o segundo maior PS de Mato Grosso e estamos sem condições de manter as portas abertas, e se não tiver a participação efetiva dos governos do Estado e Federal vai piorar ainda mais a situação”.

Para Walace, o próximo governador não deverá olhar partido e lembra que Taques obteve vitória em Várzea Grande, portanto deverá levar isso em consideração e ter respeito à sociedade várzea-grandense.

“Não acredito que Pedro Taques faça a politica da adversidade, acredito na política da agregação, do respeito mútuo. Tivemos divergência política, natural, por questão partidária, mas não temos divergência pessoal”, afirmou.

Um dos desafios de Walace com a próxima gestão será garantir os recursos para inaugurar a Unidade de Pronto Atendimento no município. Ele conta que a obra já foi concluída, mas precisa de R$ 1,5 milhão para equipá-la e mais R$ 1,3 milhão para manter as despesas. Atualmente, o município sofre para manter a rede de atenção básica funcionando, policlínicas, postos de saúde e o pronto-socorro.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet