Imprimir

Imprimir Notícia

11 Mai 2021 - 10:40

MP deve se manifestar sobre três testemunhas 'essenciais' em ação que pode cassar Bezerra

O juiz Gilberto Lopes Bussiki, membro do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), estabeleceu prazo de cinco dias para que o Ministério Público (MPE) se manifeste sobre pedido do deputado federal, Carlos Bezerra (MDB), para oitiva de três pessoas em ação que pode gerar cassação de mandato. Decisão é do dia 10 de maio.As pessoas indicadas são Mayra Patrícia Nobre de Amorim Ferreira, Jusana Moraes de Lima e Souza e Fábio Luiz Freira Parente.
 
Bezerra é acionado por arrecadação e gastos ilícitos de recursos na campanha de 2018. Na prestação de contas, foi declarado o total de recursos recebidos de R$ 1,883 milhão e despesas contratadas de R$ 1,791 milhão.

De acordo com parecer técnico na Justiça Eleitoral de Mato Grosso, o representado apresentou a prestação de contas com graves infrações de arrecadação e gastos de recursos.

Entre as irregularidades, destacam-se o número de pessoas ligadas à campanha e não declaradas, veículos e abastecimentos não contabilizados, além da malversação de recursos públicos oriundos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha.Bezerra argumenta que a oitiva de “tais pessoas se revela essencial porque elas estiveram direta, ou indiretamente, ligadas à campanha do representado em 2018”.

Imprimir