Imprimir

Imprimir Notícia

31 Mai 2021 - 07:44

Suspeita com mais de 40 ocorrências de crimes patrimoniais é presa em Santa Terezinha

Uma mulher de 28 anos foi presa mais uma vez pela Polícia Civil, na região nordeste do estado, pelo crime de furto qualificado. Desta vez, ela foi detida em flagrante por policiais da Delegacia de Santa Terezinha, com apoio da Polícia Militar, horas após invadir uma casa, com a ajuda de um comparsa, e furtar R$ 9 mil reais de uma vítima.

A mulher é suspeita de dezenas de crimes patrimoniais praticados na região noroeste do estado, desde 2012. Um levantamento feito pelas Delegacias da Polícia Civil de Santa Terezinha e de Vila Rica aponta que entre 2012 e este ano, há 42 registros de furto e outros três roubos, no mesmo período, praticados pela suspeita. Ela foi presa em várias ocasiões, mas voltava a cometer os delitos.

De acordo com o delegado José Ramon Leite, a suspeita costuma furtar pessoas idosas, especialmente pela impossibilidade de reação da maioria das vítimas. “Além disso, ela demonstra descaso e coloca em descrédito a atuação das forças de segurança, agindo com convicção da impunidade”, explica o delegado.

No delito mais recente, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (27), a suspeita e mais um homem de 38 anos invadiu uma residência de uma comerciante, no centro da cidade, e furtou R$ 9 mil da vítima.

Após diligências realizadas pela equipe da delegacia, os suspeitos foram localizados e durante interrogatório confessaram o furto, informando entraram na residência pela janela do banheiro e pegaram o dinheiro em uma bolsa e saíram pela porta da frente, que estava com a chave no trinco.

Após a abordagem, a dupla indicou aos policiais onde estava o dinheiro. Escondidas dentro de um buraco entre o muro e a casa do suspeito foram encontradas as cédulas de 20, 50 e 100 reais, além de moedas em diferentes valores totalizando R$ 8 mil recuperados.

Os dois foram conduzidos à delegacia e autuados em flagrante. O delegado José Ramon representou à Justiça pela conversão do flagrante em prisão preventiva.

Imprimir