Imprimir

Imprimir Notícia

2 Jun 2021 - 17:20

Ex-deputado delatado por Silval Barbosa faz acordo e se livra de ação

O juiz Jeferson Schneider, da 5ª Vara Federal em Mato Grosso, homologou acordo de não persecução penal firmado entre o Ministério Público Federal (MPF) e o ex-deputado estadual Alexandre Cezar. Delação premiada do ex-governador Silval da Cunha Barbosa apresentou o ex-parlamentar recebendo dinheiro.Celebrado o acordo, Alexandre Cezar se livra da ação sob a condição de cumprir com as obrigações impostas. Uma das condições para formalização é que o acusado confesse o crime. Decisão é do dia 28 de maio.
 
Conforme os autos, as partes concordaram em prestar pena pecuniária no valor de R$ 64 mil, além de prestação de serviços à comunidade ou entidade pública, pelo período de dois anos e cinco meses. Ainda, o pagamento de R$ 50 mil, a título de reparação de danos. A prestação pecuniária e a reparação dos danos serão parceladas em até 12 vezes.
 
Além da Justiça Federal, Alexandre Cezar é processado na Justiça de Mato Grosso para apurar pagamentos de mensalinho. Recentemente o ex-deputado pediu pela revisão da decisão que determinou a indisponibilidade dos bens.
 Além de Alexandre Cesar, a ação por improbidade que gerou bloqueio aciona ainda o ex-governador  Silval Barbosa, o ex-chefe de gabinete Silvio Cezar Correa Araujo e os ex-secretários de Estado Valdisio Juliano Viriato e Mauricio Souza Guimarães.

Imprimir