Imprimir

Imprimir Notícia

3 Jun 2021 - 08:18

Emanuel nega convite oficial do DEM, mas cobra MDB "menos governista"

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), negou que tenha recebido um “convite formal” do senador Jayme Campos (DEM-MT) para se filiar ao Democratas – partido que abriga não só Campos, como também o adversário político de Pinheiro, o governador Mauro Mendes.

Emanuel Pinheiro inaugurou na manhã desta quarta-feira (2) a primeira escola cívico militar da rede municipal de ensino de Cuiabá, localizada na região do Coxipó. Jornalistas que cobriram o evento lembraram dos boatos que vem circulando nos meios de comunicação de Mato Grosso sobre um suposto “convite” de Jayme Campos para que o prefeito da Capital se filiasse no DEM.

O chefe do Poder Executivo da Capital, porém, explicou que o “convite” foi na verdade uma “conversa informal” entre ele e os irmãos Jayme e Júlio Campos, ambos quadros históricos do DEM. O próprio Emanuel Pinheiro lembrou que já foi vereador e deputado estadual pelo partido quando ele ainda se chamava PFL.

“Houve uma reunião, uma conversa sobre isso. O PFL é minha casa. Tive lá dois mandatos de vereador da Capital, dois mandatos de deputado estadual, a primeira candidatura a prefeito foi lá, em 2000”, lembrou o prefeito, que continuou.


Thank you for watching

“E temos uma relação de amizade histórica com a família Campos. E nós estávamos lembrando os bons tempos. E por que não consolidar isso. Mas assim, numa conversa informal, não houve esse convite oficial. Não houve nada oficial. Eu vi na imprensa, gostei, porque tá mostrando vários partidos buscando a gente”, comemorou.

Na onda dos “elogios”, e da “nostalgia” do antigo partido, o prefeito de Cuiabá revelou que não descarta a volta à agremiação. “Eu não penso em deixar o MDB. Mas não descarto um dia voltar para o meu ninho”.

MDB

Na esteira dos comentários sobre o suposto convite, o prefeito de Cuiabá aproveitou para mandar alguns recados. O primeiro deles para o próprio MDB de Mato Grosso, que, segundo ele, precisa ser “resgatado” de políticos que estão se alinhando a “esse ou aquele governador”, que esqueceram de seu “compromisso com o povo”.

Falando em governador, Emanuel Pinheiro também tratou de botar mais lenha na fogueira da disputa política que trava com Mauro Mendes. Questionado sobre o fato do atual chefe do Poder Executivo de Mato Grosso deixar o DEM, o prefeito de Cuiabá revelou que “forças sobrenaturais” rondam seu antigo “ninho”.

“Essa assombração esta sempre rondando. Mas eu não posso falar sobre o DEM. O que eu posso dizer é que a assombração existe lá”.

Imprimir