Imprimir

Imprimir Notícia

7 Jun 2021 - 16:00

"O Cuiabá está precisando de técnico", diz Mourão ao atacar Tite e defender a Copa América no Brasil

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, citou o Cuiabá Esporte Clube ao atacar o técnico Tite, da seleção brasileira, nesta segunda-feira (07). Sem citar o nome do treinador, o militar pontuou que "se ele não quer mais pode pedir o boné", porque "o Cuiabá está precisando de um técnico". O comandante da seleção canarinho tem sido alvo de bolsonarista, que estão atribuindo a ele a resistência da seleção em participar da Copa América. Porém, o movimento na verdade ganhou força com os jogadores."Eu acho que faz parte dessa disfuncionalidade que nós estamos vivendo. Eu sou do tempo que jogador de futebol, quando era convocado para seleção brasileira, era considerado uma honra. O técnico, ele não quer mais, não quer, o Cuiabá está precisando de um técnico, aí, não tá? Então leva lá, sai, pede o boné. Acho que isso é uma discussão, neste momento, totalmente disfuncional’, disse Mourão.

Defensores do governo de Jair Bolsonaro têm atacado Tite nas redes sociais e pedem a saída do técnico para a contratação de Renato Gaúcho, declaramente apoiador de Bolsonaro. Porém, foram na verdade os jogadores que iniciaram o movimento contra a Copa América. Os atletas não gostaram da forma como o presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, comunicou que o torneio seria no Brasil.

O Brasil aceitou sediar a Copa América a menos de duas semanas antes do torneio. A Argentina, que seria a sede, desistiu devido ao avanço da pandemia. Já a Colômbia, alegou problemas com protestos populares. 
Jogadores da seleção disseram que só vão se manifestar nesta terça-feira (8), após o jogo contra o Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Porém, já se fala nos bastidores - segundo o Globo Esporte - que apesar de algumas insatisfações, os jogadores da Seleção decidiram que irão disputar a Copa América. 

A decisão dos atletas deve ser comunicada juntamente com um manifesto, com críticas à forma como o evento foi organizado, em meio à pandemia de Covid-19. 

Demissão

A diretoria do Cuiabá Esporte Clube surpreendeu a todos, após o empate entre Cuiabá e Juventude, por 2 a 2, na Arena Pantanal, no sábado (29) e demitiu o técnico menos de uma hora depois do apito final. 

Em um curto comunicado, o clube anunciou a saída de Alberto Valentim e seus auxiliares. "A Diretoria agradece o técnico pelos serviços prestados e deseja boa sorte no decorrer da carreira", diz trecho do texto publicado nas redes sociais do 'Dourado'.

Imprimir