Imprimir

Imprimir Notícia

7 Set 2021 - 09:32

Mendes não vê risco à democracia: “Instituições são maduras”

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que as manifestações que ocorreram neste 7 de setembro não devem trazer risco às instituições e nem à democracia brasileira.

 

A declaração ocorre porque os atos marcados para essa terça-feira, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, têm ganhado contornos antidemocráticos, pois apoiadores pedem a cassação de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e fazem ameaças à realização das eleições de 2022.

Para Mendes, no entanto, as redes sociais estão propagando “mitos” e o retorno de “fantasmas”.

“Eu não vejo que a democracia corre riscos. A democracia é algo que o Brasil conquistou ao longo de muitas décadas. Nós vivemos o período da ditadura militar, isso não foi bom para o Brasil. Nesse momento cria-se muitos mitos, muitos fantasmas. Está se inventando muita coisa, muita fake news nas redes sociais”, disse Mendes em entrevista à CNN.

“Não existe risco de comunismo, não existe risco de a gente ter retrocesso. Eu, pelo menos, não vejo isso. É um país maduro, instituições maduras, a sociedade brasileira é madura. Existe muita fake news rodando por aí e gente alimentando isso”, emendou.

Mendes ainda apontou que as instituições – como as Forças Armadas – são “maduras” e não vão se aventurar em um processo de ruptura. 

“Eu não acredito que o Brasil corra risco de ter retrocesso. As Forças Armadas nesse País são maduras; as instituições são maduras e tenho certeza que a maioria dos políticos brasileiros são maduros e não vão colocar o Brasil em nenhum tipo de aventura”.

Os atos pró-bolsonaro ocorreram em todas as capitais brasileiras, sendo os principais em Brasília e São Paulo. Em Cuiabá, uma moto-carreata está marcada para ocorrer às 16h na Praça das Bandeiras com destino a Orla do Porto.

Imprimir