Imprimir

Imprimir Notícia

13 Out 2021 - 14:54

PM evita que mulher se jogue de ponte em construção na Capital

Um vídeo gravado nesta terça-feira (12) mostra o momento em que um policial militar arrisca a própria vida para salvar uma mulher que tentava o suicídio na ponte que está em construção entre Várzea Grande e Cuiabá.

O caso ocorreu no Bairro Carrapicho, na Cidade Industrial, por volta das 17h40. Segundo o boletim de ocorrência, a vítima invadiu a área de construção e se pendurou na estrutura de ferro com a intenção de se jogar do local, que tem mais de 20 metros de altura.

Toda a ação foi acompanhada pela mãe, irmão e marido da vítima. Imediatamente a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para tentar evitar a tragédia.

Enquanto conversavam, ela insinuou que iria se jogar. Neste momento, um sargento identificado como França pulou para agarrar a mulher e evitar o suicídio. Ele teve apoio do cabo Alessandro Nascimento, que segurou sua farda para que ele não se desequilibrasse.

O vídeo mostra o militar ainda segurando a vítima enquanto se arrisca ao se equilibrar nas finas estruturas metálicas da ponte.

Após mais alguns minutos de conversa, a PM conseguiu convencer a mulher a sair da área em segurança com apoio do Corpo de Bombeiros. A vítima foi amparada e medicada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda na ponte.

Após ser liberada pela médica, a mulher foi entregue aos familiares, que acompanharam todo o resgate.

Peça ajuda:

O CVV (Centro de Valorização da Vida) tem realizado em Cuiabá, todas as quintas-feiras, reuniões com sobreviventes ao suicídio e seus familiares. Assim como parentes de pessoas que se mataram.

Também passaram a serem gratuitas as ligações feitas ao número 188, canal de atendimento 24 horas.

Mais de um milhão de atendimentos anuais são realizados por 2.000 voluntários pelo telefone 188, pessoalmente (nos 80 postos de atendimento) ou pelo www.cvv.org.br via chat, Skype e e-mail.Os militares subiram por uma escada para chegar ao ponto em que a vítima estava agarrada e tentaram convencê-la a descer da estrutura. Porém, a mulher não concordou.


 

Imprimir