Imprimir

Imprimir Notícia

14 Abr 2014 - 14:00

Vendedor não resiste a segunda tentativa de homicídio e morre

 O vendedor Alex Proença de Magalhães, de 34 anos, morreu no Pronto-Socorro de Cuiabá onde estava internado em estado grave. Na madrugada do dia 30 de março, ele teve a residência arrombada por dois homens que fizeram vários disparos.

Baleado na cabeça e no pescoço, ele foi levado ao Pronto-Socorro de Várzea Grande. De lá, transferido para o Pronto Socorro de Cuiabá, onde morreu na madrugada desta segunda-feira.

O que chamou a atenção dos policiais é que a vítima, em maio do ano passado, havia sofrido uma tentativa de assassinato. Na ocasião, ele foi perfurado a faca a faca no abdome por um homem, que ele encontrou na rua e cobrou uma dívida.

Revoltado, o devedor partiu para cima dele e o perfurou. A tentativa de assassinato ocorreu no bairro Costa Verde em Várzea Grande próximo da Academia da Polícia Militar. Ferido, o vendedor entrou em seu automóvel e foi pedir ajuda ao vigia da academia.

Ele chegou a ficar internado no PSVG, mas foi liberado dias depois. Os policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa que participam das investigações não souberam informar se existe conexão entre os dois crimes.

Imprimir