Imprimir

Imprimir Notícia

27 Fev 2017 - 13:40

Ações chinesas caem com promessa de mudanças na regulação

As ações da China fecharam em queda nesta segunda-feira (27) depois que o regulador da bolsa de valores prometeu intensificar sua campanha contra especulações e sugeriu que afrouxaria seu controle sobre novas ofertas de ações, movimentos que beneficiariam o mercado no longo prazo, mas prejudicaram o sentimento no curto prazo.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,78% nesta sessão.

As ações asiáticas de modo geral acompanharam o movimento e fecharam em queda neste pregão, após perdas nos rendimentos de bônus soberanos devido às preocupações políticas.

O mercado estava focado no discurso que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fará em sessão conjunta do Congresso na noite de terça-feira, onde se espera que ele revele alguns elementos de seus planos para cortar impostos.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,33%, perto dos mínimos do dia, às 8:58 (horário de Brasília).

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,91%, a 19.107 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,17%, a 23.925 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,75%, a 3.229 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,78%, a 3.446 pontos.

Em Seul, o índice Kospi teve desvalorização de 0,41%, a 2.085 pontos.

Em Taiwan, o índice Taiex não funcionou.

Em Cingapura, o índice Sraits Times desvalorizou-se 0,27%, a 3.108 pontos.

Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 0,26% , a 5.724 pontos.

Imprimir