Imprimir

Imprimir Notícia

13 Abr 2019 - 13:00

Conselho ignora xingamentos e inocenta tenente processada por tortura e morte

A tenente do Corpo de Bombeiros, Izadora Ledur de Souza Dechamps, acusada da morte do aluno Rodrigo Patrício Lima Claro, de 21 anos, foi declarada apta a permanecer na ativa do Corpo de Bombeiros pelo Conselho de Justificação formado por um tenente-coronel, um major e um capitão.

A defesa da tenente alega no processo administrativo que não houve qualquer ferimentos à moral, à ética ou à disciplina, apesar dos xingamentos proferidos por Ledur, classificados por alguns alunos como pressão psicológica.

Imprimir