Imprimir

Imprimir Notícia

20 Mar 2020 - 15:30

Ager afasta e abre PAD contra fiscal preso em flagrante pelo Gaeco

A Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso (Ager-MT) determinou o afastamento do fiscal preso em flagrante na última quarta-feira (18), recebendo propina no Terminal Rodoviário de Cuiabá.

A prisão foi efetuada por agentes do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). O servidor teria recebido uma quantia de R$ 4 mil.

O fiscal - que não teve a identidade revelada - é lotado na Coordenadoria Reguladora de Transporte Rodoviário da agência.

Em nota, emitida nesta quinta, a Ager informou que o servidor também responderá a um Processo Administrativo Disciplinar (PAD), no qual terá resguardado o direito a ampla defesa e ao contraditório.

"A Ager lamenta o envolvimento de um servidor do Estado em qualquer tipo de crime, praticado no exercício da sua função", diz trecho do documento.

"A Agência Reguladora reafirma o compromisso da atual gestão com as investigações e possíveis punições e defende as apurações rigorosas", acrescenta.

A prisão seria fruto de desdobramentos da Operação Rota Final, que desmantelou um esquema de fraudes, cooptação de servidores e pressão para que as linhas intermunicipais não fossem licitadas, a chamada “Máfia dos Transportes”.

A Ager atua na regulação e fiscalização de serviços delegados pelo Estado, como o transporte interestadual.

Imprimir