Imprimir

Imprimir Notícia

5 Jun 2020 - 08:44

Três “viram a casaca” e apoiam Max, que fica com finanças da AL

Uma reunião realizada na manhã desta quinta-feira (4) selou a chapa do presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (DEM) à reeleição da Casa, mantendo Max Russi (PSB) e Janaina Riva (MDB) como primeiro-secretário e vice-presidente, respectivamente.
 
Conforme apurou o MidiaNews, os deputados que pleiteavam a primeira-secretaria - para o biênio 2021-2022 - haviam pactuado uma espécie de “prévia” antes da eleição marcada para o próximo dia 10.
 
Isto porque, Max e Janaina tinham o interesse pelo cargo, responsável pelo ordenamento de despesas da Casa. O combinado era que aquele que tivesse o maior apoio entre os colegas ficaria com a função.
 
De última hora, a deputada Janaina teria sido surpreendida com os votos de Dilmar Dal Bosco (DEM), Delegado Claudinei (PSL) e Xuxu Dal Molim (PSC) para a candidatura de Russi.
 
Há comentários que pelo menos quatro deputados saíram “bastante queimados” desse processo de definição. Um deles, inclusive, criticado por ficar “pulando de um lado pra outro” entre os candidatos.
 
Um parlamentar afirmou à reportagem que, mesmo descontente com os desdobramentos, Janaina preferiu não deixar a composição.
 
Desta forma, ainda restam ser definidos os demais cargos da chapa que tem até a próxima segundo (8) para formalizar a inscrição.
 
Além de presidente, vice e primeira-secretaria, a Mesa é composta por: 2º vice-presidente, 2º secretário, 3º secretário e 4º secretário.
 
Vaga ao TCE distante
 
A se concretizar essa formação – e eleição – dificilmente o presidente Eduardo Botelho conseguirá uma indicação ao Tribunal de Contas do Estado, cargo que ele teria interesse.
 
Em caso de abertura de uma vaga na Corte, o governador Mauro Mendes teria resistência em homologar o nome do Botelho e deixar a Assembleia Legislativa sob o comando da deputada Janaina Riva.
 
Na condição de vice, ela é quem assumiria a presidência numa eventual saída de Botelho.

Imprimir