Imprimir

Imprimir Notícia

8 Jun 2020 - 09:21

Governo gastou R$ 79,7 milhões em aquisições na pandemia

O Governo de Mato Grosso gastou R$ 79,7 milhões em contratações de produtos e serviços para o combate da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) com dispensa e inexigibilidade de licitação. O montante, que diz respeito a consulta feita até quarta-feira (3), está disponível no portal transparência do Executivo.
 
Conforme levantamento, foram celebrados 41 processos de contratações e aquisição sem a necessidade de licitação. As contratações foram firmadas em março e abril deste ano.
 
A chamada dispensa de licitação foi concedida aos entes federados após a sanção da lei Nº 13.979, de fevereiro deste ano, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que institui medidas de enfrentamento a emergência da pandemia.
 
O maior montante diz respeito a aquisição e contratação de serviços destinados exclusivamente ao Hospital Metropolitano em Várzea Grande.
 
Foram sete processos, que totalizaram o montante de R$ 13,5 milhões. O mais volumoso foi a contratação de pessoal para atuar nos 30 leitos de Unidade Terapia Intensiva (UTI) da unidade e especialistas em nefrologia, no valor de R$ 9,1 milhões.
 
A unidade hospitalar ainda recebeu mais investimentos, pois o Governo comprou diversos aparelhos e equipamentos de proteção individual, que deverão ser encaminhados para o Metropolitano e a outras unidades que são referência ao combate ao novo vírus.
 
Apenas com o Senai, foi celebrado o acordo para fornecimento de 5 milhões de máscaras respiratórias descartáveis, no valor de R$ 4,5 milhões, o que dá 90 centavos a unidade.
 
Compras na China
 
O Governo ainda adquiriu mais de 25 toneladas em equipamentos e produtos da China visando o combate à pandemia. A remessa chegou no fim do mês de maio em solo mato-grossense.
 
Foram aportados R$ 7,4 milhões na aquisição 120 ventiladores mecânicos - os chamados respiradores - para equipar as UTIs do Estado, fornecidos pela empresa chinesa Ambulanc (ZhenZhen) Tech.Co. 
 
Com a compra de 215 monitores, foram gastos R$ 3,1 milhões na empresa chinesa Guangdong Biolight Meditech Co. Desta empresa, ainda foram adquiridos 50 mil máscaras KN95, 500 mil máscaras cirúrgicas, e 40 mil macacões de proteção ao custo de R$ 3 milhões.
 
Ainda houve a aquisição de 255 camas hospitalares elétricas ao custo de R$ 239,3 mil, fornecidas pela empresa Shandong Mingtai Equipament Group Co.
 
O Governo de Mato Grosso ainda adquiriu 20 mil testes para a Covid-19, pelo valor de R$ 586 mil. Cada kit para a testagem saiu por R$ 29,30.
 
Secretaria de Assistência Social
 
A compra de cestas básicas para distribuir às pessoas em situação de vulnerabilidade social custou aos cofres públicos R$ 408 mil. O acordo foi celebrado com a Fórmula Distribuidora de Alimentos e foram adquiridas cinco mil unidades de cesta básicas, a R$ 81,6 cada.
 
Saco de coleta de cadáveres
 
O Governo de Mato Grosso adquiriu 11,9 mil sacos para coleta de cadáveres no valor de R$ 163,6 mil de três empresas.
 
A empresa Med Vitta Comércio e Produtos Hospitalares Ltda forneceu 5,3 mil sacos no valor de R$ 83,8 mil. Já a empresa Riedu Comércio entregou 3,3 mil unidades, no valor de R$ 62,5 mil.
 
Ainda foram comprados 3,3 mil sacos para alojar cadáveres de bebês, ao montante de R$ 17,3 mil, também da empresa Riedu Comércio de Embalagens Ltda.
 
O detalhamento dos contratos firmados podem ser acessado Aqui.
 
 

Imprimir