Imprimir

Imprimir Notícia

13 Jun 2020 - 08:34

São Félix do Araguaia continua sem mortes por Covid-19 e registra apenas cinco casos

No último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de São Félix do Araguaia, cinco casos eram confirmados no município e nenhuma morte apontada pela Covid-19. A equipe acompanha 64 casos suspeitos que estão em isolamento e já conta com 13 casos descartados.

Após o primeiro caso registrado no município, em 12 de maio, a prefeitura editou no mesmo dia um decreto estipulando o toque de recolher entre as 22h e 5h, além da restrição de abertura de bares, restaurantes, lanchonetes, espetarias, pizzarias, conveniências, distribuidoras de bebidas, sorveterias e outros estabelecimentos e espaços (públicos ou privados) que realizem eventos ou resultem em aglomeração de pessoas. Esses estabelecimentos só poderão funcionar em modo delivery.

A cidade, que faz divisa com o estado de Tocantins, é uma das referências em saúde na região, atendendo não apenas a região do lado mato-grossense, mas também do lado tocantinense. Com empenho da administração municipal, São Félix do Araguaia vem se destacando no combate ao novo coronavírus e evitando que o sistema de saúde entre em colapso.

Infelizmente, essa não é a realidade de outras localidades. Na terça-feira (9) o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse em live que algumas cidades devem pensar em fazer o lockdown. Figueiredo apontou principalmente para Cuiabá e Várzea Grande, reforçando o ofício encaminhado pelo Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (Sinpen) ao Ministério Público Estadual com o pedido, alegando que a situação enfrentada pelo Estado na pandemia da Covid-19 é "dramática" e que temem um colapso na saúde por causa da flexibilização das medidas de restrição das atividades comerciais.

Dos 4.504 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.521 estão em isolamento domiciliar e 1.597 estão recuperados. Há ainda 246 pacientes hospitalizados, sendo 158 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 133 em enfermaria.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,1 masculino; além disso, 1.261 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 9.724 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 785 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios.

Imprimir