Imprimir

Imprimir Notícia

20 Jun 2020 - 09:35

Conab revisa números e estima produção de arroz em Mato Grosso ainda maior

Com a colheita chegando à fase final, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reavaliou os números divulgados em maio e apontou que a produção mato-grossense de arroz deverá ser maior. No levantamento anterior, o órgão estimava que o Estado que produziria 402 mil toneladas do cereal, 3,8% a mais que na última safra (387 mil toneladas). Agora, a previsão é que Mato Grosso produzirá 425 mil toneladas, superando em 9,8% a produção do ano passado.

Inicialmente, a Conab divulgou que que a área destinada ao plantio do arroz em Mato Grosso diminuiria 2,1%, passando de 121,3 mil para 118,8 mil hectares. Porém, no levantamento mais recente, projetou um ganho de até 3,1% na área plantada, que pode chegar a 125 mil hectares.

A produtividade média, que já era classificada como “excelente”, também teve os números revisados para cima. A Conab estima que a produção por hectare será de 3.402 quilos, 6,4% a mais que em 2018/2019.

O órgão ainda revisou os dados do plantio do arroz de sequeiro em Mato Grosso, superando as projeções de maio. Segundo a Conab, esse tipo de cultivo ganhou espaço na área plantada, que aumentou 1,8% de 110 mil hectares para 118 mil hectares, entre as duas safras. Com produtividade média de 3,4 mil quilos por hectare – também acima do que foi registrado na safra anterior -, a previsão de produção do arroz de sequeiro é de 405 mil toneladas, 13,2% a mais que em 2018/19.

Já os dados sobre o cultivo de arroz irrigado não sofreram alterações. Desta forma, a previsão de maio se mantém apontando que esta modalidade de cultivo perdeu 40% do espaço em Mato Grosso, encolhendo de 10,9 mil para 6,4 mil hectares, entre as duas safras. Apesar de uma produtividade 17,2% maior, que deve chegar a 3,1 mil quilos por hectare, a produção deve ser 31% menor, atingindo 20,4 mil toneladas.

Imprimir