Imprimir

Imprimir Notícia

15 Jul 2020 - 13:30

AMM pede quebra de decoro do deputado

A Associação Mato-grossense dos Municípios, protocolou, em nome de todos os prefeitos, uma representação contra o deputado estadual, Silvio Fávero (PSL). Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, no último dia 29 de junho, o parlamentar afirmou que cada prefeito de Mato Grosso recebe o valor de R$ 19 mil por morte atestada pela covid-19.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, informou que foi encaminhado ao presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), um documento solicitando a instauração de processo disciplinar, por quebra de decoro parlamentar, mediante o comportamento inadequado com os gestores municipais.

A representação foi feita depois que o jornal A Gazeta publicou reportagem na qual prefeitos reclamaram da fala do deputado e da repercussão do discurso de Fávero. O parlamentar disse que “os prefeitos estavam deixando as pessoas morrerem”, e que “manipulavam as causas das mortes para poder receber recursos do governo federal”.

“O deputado foi longe demais ao dizer inverdades, imputando falso crime à imagem dos prefeitos, induzindo a população a acreditar que os gestores estão tirando proveito da situação, deixando pessoas morrerem para depois receber o repasse financeiro da Neurilan Fraga.

Na tribuna, o parlamentar disse ainda: “que ninguém morre mais de nada, ninguém morre de câncer e que não existe mais doença no Brasil. A única é a covid”. Segundo a AMM, as declarações do deputado sobre recebimento de recursos por cada morte já foram desmentidas pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria de Estado de Saúde.

“É inconcebível que um deputado, sob o manto da “inviolabilidade dos seus atos, possa utilizar a tribuna com manifestações inverídicas, para difamar e caluniar os prefeitos, não contribuindo em nada com a crise que estão vivenciando com a pandemia”  destacou Neurilan  

Imprimir