Imprimir

Imprimir Notícia

29 Jul 2020 - 09:26

Governo exonera secretário do Ministério da Educação ligado a Weintraub

O governo exonerou mais um assessor ligado ao ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. A exoneração de Ricardo Braga, que ocupava o cargo de Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (29/7). Ainda não há a definição de um substituto.

Braga é economista e chegou a ser colega de trabalho de Weintraub na época em que os dois trabalharam no Banco Votorantim. Ele também já trabalhou na multinacional Andbank Brasil e foi gestor de investimentos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

No governo, o economista já ocupou a função de secretário especial da Cultura por dois meses, antes de o órgão ser transferido do Ministério da Cidadania para o do Turismo. Braga foi um dos cinco secretários a ocupar o cargo no governo Bolsonaro, Além dele, Regina Duarte, Roberto Alvim, Henrique Pires e Mario Frias já chefiaram o órgão.

Exonerações
Nessa terça (28/7), o atual ministro da Educação, Milton Ribeiro, demitiu quatro nomes remanescentes da gestão anterior. A dispensa faz parte da estratégia para mudar a “cara” do MEC, que ficou com a pecha de uma das trincheiras da ala ideológica do governo, ligada a Olavo de Carvalho.

Entre os demitidos estão Auro Hadano Tanaka, Eduardo André de Brito Celino, Sérgio Henrique Cabral Sant’ana e Victor Sarfatis Metta. Do grupo, o ministro decidiu manter somente o coronel Paulo Roberto na vaga de assessor especial.

Imprimir