Imprimir

Imprimir Notícia

15 Out 2020 - 09:30

Emanuel destaca HMC e pronto-socorro de Cuiabá

A obra do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) – e que também abriga o novo Pronto-Socorro da cidade – foi tema do programa eleitoral do prefeito da Capital e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro (MDB), na noite desta quarta-feira (14). 

A unidade possui 315 leitos, sendo 60 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), parque tecnológico de imagens, ambulatório com mais de 1 mil atendimentos realizados por mês, farmácia satélite, laboratório, seis salas de cirurgia, centro de queimados e equipamentos de última geração.“Quando prometi entregar essa obra, muita gente duvidou. Mas com trabalho sério, determinação, articulação política e prioridade, chegamos lá. O HMC foi executado com planejamento e total transparência”, disse o prefeito. 

Uma tarefa que, segundo ele, não foi fácil. Quando assumiu a gestão, Emanuel afirmou ter encontrado a obra praticamente abandonada. “Batalhamos por recursos e demos prioridade total ao projeto”. 

Segundo Emanuel, o HMC é um marco importante e representa uma virada de página na saúde de Cuiabá e de todo o Estado. É o que confirmam pacientes que passaram por atendimentos no local, como Inayara Dallanora, mãe do pequeno Ozires Gabriel de França, que ficou dois dias hospitalizado no HMC. 

“Em menos de 45 minutos meu filho já tinha feito todos os procedimentos: ultrassom, raio-x do abdome. É um hospital de excelentíssima qualidade. Espero que continue assim. O que seria de nós sem esse novo hospital?”, questionou ela. 

“O que mais importa nessa obra é a mudança que ela representa aos mais carentes. Aqueles que não podem pagar um plano de saúde privado ou uma consulta particular são atendidos agora pelo SUS numa estrutura como essa”, acrescentou o prefeito. 

Pandemia 

No programa desta noite, Emanuel também reforçou a importância de ter uma unidade do porte do HMC à disposição da população no momento em que o mundo atravessou um grave problema sanitário. 

Desta forma, foi possível manter os atendimentos no HMC em sua totalidade para outras enfermidades e disponibilizar um hospital referência à pacientes Covid-19 (no antigo Pronto-Socorro), além do Hospital São Benedito. 

“Não fosse o HMC cuidando dos pacientes 'não-Covid', não seria possível planejar e estruturar com rapidez uma rede de enfrentamento ao novo coronavírus. Para fazer essa rede, abrimos 135 novos leitos de UTI exclusivos para Covid e distribuídos no hospital referência e no São Benedito, tendo como unidade de apoio a nova UPA do Verdão, com leitos de retaguarda”, lembrou o prefeito. 

“A maior obra de saúde pública do Estado não pertence a um projeto pessoal. É uma conquista de todos os cidadãos, uma obra prometida por muitos e há muito tempo”, concluiu Emanuel. 

Emanuel encabeça a coligação “A Mudança Merece Continuar”, composta por 11 partidos - MDB, PP, PV, PSDB, REPUBLICANOS, PL, PTC, PCdoB, PMB, PTB e SOLIDARIEDADE - e tem como candidato a vice-prefeito, José Roberto Stopa (PV).

Imprimir