Imprimir

Imprimir Notícia

19 Dez 2020 - 08:33

Personal trainer é autuada por furtar R$1,4 milhão em joias de condomínio de luxo em MT

Uma personal trainer foi autuada por furtar diversas joias avaliadas em mais de R$ 1,4 milhão, em uma residência de um condomínio de luxo na Capital. O crime foi esclarecido nesta quinta-feira (17), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá.

O trabalho da Derf-Cuiabá resultou na recuperação das diversas peças, além da apreensão de R$36 mil. Durante as investigações, também foi identificado o receptador de um dos relógios de ouro furtado.

Os policiais civis foram acionados para atender uma situação de subtração de joias, em uma casa de condomínio de luxo na região da Estrada da Guia. Chegando ao local, a vítima informou aos policiais que a suspeita havia subtraído um relógio Rolex Rose do seu quarto, assim como inúmeras joias estavam sumindo da casa desde que a profissional contratada passou a trabalhar e frequentar a casa.

Reprodução

joias cuiabá
 

Entre as joias furtadas, estaria outro relógio Rolex de fundo branco e um anel de diamantes, avaliados aproximadamente R$ 1 milhão. Diante dos fatos, a suspeita foi encaminhada para Derf Cuiabá para esclarecimentos.

Durante a oitiva, a conduzida confirmou que havia subtraído o relógio Rolex Rose e o anel de diamante, que estavam em sua residência no bairro Despraiado, em Cuiabá. Ela revelou que além das duas peças de alto valor, também subtraiu inúmeras correntes, anéis, brincos, pulseiras.

Em continuidade as diligências, os investigadores foram até o endereço da suspeita onde recuperaram os objetos subtraídos, os quais foram reconhecidos pela vítima.

Segundo o delegado da Derf, Guilherme Bertoli, um dos relógios subtraídos foi vendido pelo valor de R$ 40 mil, para uma loja de joias localizada na região central de Cuiabá. Na casa da personal, foram apreendidos R$ 36 mil em dinheiro, referente a venda e o restante do dinheiro ela já havia gastado com compras pessoais.

“Os proprietários do estabelecimento foram identificados afirmaram já terem feito uma intermediação da venda do relógio, que estaria fora do estado de Mato Grosso. Ambos foram intimados para comparecer na Derf Cuiabá para serem ouvidos”, disse o delegado

As investigações continuam e os suspeitos responderão pelos crimes em inquérito policial, sendo a personal pelo furto qualificado pelo abuso de autoridade e os proprietários da loja por receptação.

Imprimir