Agência da Notícia

Paraná

Agência da Notícia, Sábado 17 de Abril de 2021

1 6
:
3 8
:
5 1

Últimas Noticias

Notícias / Geral

7 Abr 2021 - 13:12

Paraná espera vacinar 4,4 milhões de pessoas contra a gripe a partir de 12 de abril; veja cronograma

Agência da Notícia PR com G1 PR

Foto: Romero Mendonça/Secom

 (Crédito: Foto: Romero Mendonça/Secom)

Publicidade

O Governo do Paraná espera vacinar 4,4 milhões de pessoas contra a gripe a partir da segunda-feira (12). A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai até 19 de julho.

A meta para todos os estados, segundo o governo federal, é imunizar pelo menos 90% dos grupos prioritários. Para a primeira fase, o estado recebeu 372 mil doses do Ministério da Saúde.

Nesta terça-feira (6), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) participou de reunião técnica com o Ministério da Saúde sobre a vacinação.

“Vamos trabalhar com duas campanhas simultaneamente, contra a Covid-19, já em andamento, e a partir do dia 12 contra a Influenza. O Paraná tem expertise em vacinação e conta com uma rede com 1.850 salas de vacina”, afirma o secretário de Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, a vacinação contra a gripe além de prevenir o surgimento de complicações, internações e óbitos por causa da própria infecção também vai reduzir os sintomas que podem ser confundidos com a Covid-19.

"Com mais pessoas vacinadas contra a gripe o diagnóstico médico para outras doenças respiratórias será facilitado”, explica o secretário.

Público-alvo
Conforme a Sesa, a vacinação será feita de forma escalonada, com os grupos prioritários distribuídos em três etapas:

Na primeira, de 12 de abril a 10 de maio, serão imunizadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.
Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação abrangerá idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas.
Na terceira etapa, de 9 de julho e 19 de julho, estão pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.
De acordo com a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes, conta que pela primeira vez os idosos não estão na primeira etapa de vacinação contra a gripe por causa da imunização contra a Covid-19.

"Os idosos estão com suas doses garantidas na segunda etapa da campanha”, afirma.
O Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das vacinas contra a Covid-19 e a gripe simultaneamente. A orientação, neste momento, é para priorizar a imunização contra o novo coronavírus.

A chefe da Divisão do Programa Estadual de Imunizações, Vera Rita da Maia, aponta para a importância de que gestantes e crianças recebam a vacina contra a gripe logo no início da campanha porque os grupos ainda não estão imunizados pela vacina contra Covid-19.

“Mesmo que este público esteja em isolamento, como o recomendado, é necessária a imunização contra a gripe”, diz.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet